Coronavírus

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

O Governo aprovou o programa de estabilização económica que vai vigorar até ao final do ano.

O Governo vai criar um complemento salarial a pagar em julho até um máximo de 350 euros para os trabalhadores em lay-off, anunciou hoje o primeiro-ministro.

“Em julho será pago um complemento de estabilização. Uma medida de pagamento único que visa compensar a perda salarial relativamente a um mês de lay-off com um mínimo de 100 euros e um máximo de 350 euros para todos os que têm salários até dois salários mínimos nacionais”, detalhou António Costa na conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros.

O primeiro-ministro anunciou ainda um pagamento extraordinário do abono de família. Estão incluídas “as famílias do primeiro, segundo e terceiro escalões que será pago em setembro, mês que é sempre mais exigente para as famílias em matéria de despesas escolares”, frisou o primeiro-ministro.

Subsídios prorrogados
Também foi aprovada a prorrogação automática do subsídio social de desemprego até dezembro.

“As pessoas que estavam em risco assim como os titulares do Rendimento Social de Inserção e do abono de família verão as suas prestações atualizadas em função do rendimento do mês em que o solicitam e não dos meses anteriores, porque nos últimos meses houve alterações abruptas do rendimento”, explicou o primeiro-ministro.

Notícia em atualização

LEIA AQUI TODA A COBERTURA SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Paschal Donohoe

Sucessor de Centeno: Irlandês Donohoe surpreende e bate espanhola Calviño

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Défice de 2020 vai ser revisto para 7%. Agrava previsão em 0,7 pontos

Comissário Europeu Valdis Dombrovskis. Foto: STEPHANIE LECOCQ / POOL / AFP)

Bruxelas acredita que apoio a empresas saudáveis estará disponível já este ano

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off