internacionalização

Governo promove Startup Portugal no Brasil

João Vasconcelos, Secretário de Estado da Indústria. Fotografia: Pedro Granadeiro / Global Imagens
João Vasconcelos, Secretário de Estado da Indústria. Fotografia: Pedro Granadeiro / Global Imagens

Portugal e Brasil vão assinar parceria para promover a internacionalização de startups

O Governo está a promover a estratégia para o empreendedorismo Startup Portugal no Brasil. O secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, iniciou esta terça-feira uma visita de quatro dias ao Brasil, que inclui encontros com empresas nacionais e visitas a incubadoras, universidades e parques tecnológicos, segundo nota enviada às redações.

Esta terça-feira vai ser assinada uma parceria para promover a internacionalização de startups. Este documento prevê a cooperação entre Brasil e Portugal para missões, projetos e programas de intercâmbio e será subscrito por João Vasconcelos e a secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil.

Leia aqui: Programa Semente: Regime ‘amigo’ das startups arranca a 1 de janeiro

A comitiva conta com 10 startups portuguesas que estão a desenvolver no Brasil negócios nas áreas da impressão 3D e de gestão da mobilidade, tal como o primeiro-ministro, António Costa, tinha anunciado na semana passada no encerramento da Road 2 Web Summit, iniciativa para escolher as 66 representantes oficiais de Portugal na cimeira Web Summit.

O presidente executivo da Portugal Ventures, Celso Guedes de Carvalho, e João Mendes Borga, responsável pela Rede Nacional de Incubadoras, são os outros dois representantes de Portugal na missão ao Brasil.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno, fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

IRS: Escalões vão absorver parte do aumento salarial de 2019

António Costa, que cumprimenta João Oliveira, com Jerónimo de Sousa e Catarina Martins© Lusa

Quanto valem as medidas negociadas à esquerda?

Outros conteúdos GMG
Governo promove Startup Portugal no Brasil