IEFP

IEFP. Emigrantes já se podem candidatar a 17 mil empregos em Portugal

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

Os emigrantes passam a poder, a partir de hoje, candidatar-se às ofertas de emprego divulgadas pelo IEFP, que abriu essa possibilidade a cidadãos expatriados que queiram concorrer a um dos quase 17 mil empregos atualmente disponíveis.

“Todos os cidadãos que tenham cartão de cidadão podem, a partir de agora, utilizar as credenciais de acesso da Segurança Social Direta ou a Chave Móvel Digital para aceder ao iefponline, onde vão poder registar o seu ‘curriculum vitae’ e fazer a consulta de empresas, podendo também autorizar as mesmas a contactá-los diretamente”, divulgou o Ministério do Trabalho Solidariedade e Segurança Social através de um comunicado.

Os emigrantes passam, assim, a ter acesso às mais de 150 mil empresas portuguesas registadas no Instituto de Emprego e Formação Profissional, e desde logo a candidatar-se a quase 17 mil empregos atualmente disponíveis, através do endereço eletrónico do instituto (https://iefponline.iefp.pt/).

O IEFP passa, por outro lado, a poder contactar diretamente com os cidadãos residentes fora de Portugal, através de um serviço de notificações eletrónicas ou de correio eletrónico, sempre que seja feito um pedido expresso de contacto no portal do instituto.

A nova ferramenta do IEFP enquadra-se no “Programa Regressar”, que prevê a criação de condições para o regresso a Portugal de cidadãos ativos a trabalhar fora do país, explica o comunicado do Governo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

João Galamba, Secretário de Estado da Energia 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

João Galamba: “Há diferença entre encontrar rendas excessivas e cortá-las”

Outros conteúdos GMG
IEFP. Emigrantes já se podem candidatar a 17 mil empregos em Portugal