greve

Juízes desmarcam greve prevista para início de outubro

A Associação Sindical dos Juízes Portuguesesdesmarcou a greve que tinha convocado para 3 e 4 de outubro

A Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) desmarcou a greve que tinha convocado para 3 e 4 de outubro, disse esta quarta-feira à Lusa a presidente da estrutura sindical.

Segundo Manuela Paupério, a paralisação foi desconvocada após a ASJP ter verificado “grande abertura” dos grupos parlamentares para “discutir integralmente” o estatuto dos magistrados judiciais.

Ontem à tarde, o grupo parlamentar do PS prometeu debater a questão das carreiras e respetivos aumentos, quando o estatuto profissional dos juízes subir a plenário.

Recorde-se que, a ASJP decidiu avançar para a greve devido à “falta de abertura” do Governo”. Na altura em que foi anunciada a paralisação, Catarina Martins, coordenadora do BE, disse que se tratava de “uma situação grave” e defendeu que é preciso reunir todas as condições para que os problemas sejam ultrapassados.

Já Passos Coelho, líder do PSD, disse que uma greve marcada para dias tão próximos das eleições autárquicas era “impensável num país democrático”, apesar de os juízes poderem ter razão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Não conseguiu validar as faturas para o IRS? Contribuintes têm mais um dia

O ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação das obras de arte da coleção BPN, agora integradas na Coleção do Estado, no Forte de Sacavém. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Fundo de Resolução já pagou em juros 530 milhões ao Estado e 90 milhões a bancos

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Venda do Novo Banco é “um não-assunto” para o Fundo de Resolução

Juízes desmarcam greve prevista para início de outubro