Dívida

Juros da dívida portuguesa caem para mínimos de sempre a cinco e 10 anos

Fotografia: REUTERS/Nacho Doce
Fotografia: REUTERS/Nacho Doce

Os juros da dívida portuguesa mantinham-se hoje a dois anos e a cair a cinco e 10 anos para mínimos de sempre.

Cerca das 08:45 em Lisboa, os juros a 10 anos estavam a cair para 0,652%, um mínimo de sempre, contra 0,674% na quarta-feira,

No prazo de cinco anos, os juros, que entraram pela primeira vez em terreno negativo em 28 de maio, estavam a recuar para -0,094%, um mínimo de sempre, contra -0,105% na quarta-feira.

Os juros a dois anos mantinham-se em -0,400%, contra o atual mínimo de sempre, de -0,413%, em 27 de maio.

Os juros de Espanha mantinham-se a dois anos e desciam a cinco e 10 anos, enquanto os de Itália desciam em todos os prazos.

Os juros da Grécia avançavam a cinco anos e recuavam a dez anos, únicos prazos disponíveis, enquanto os da Irlanda desciam a cinco e dez anos.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 08:45:

2 anos…5 anos…10 anos

Portugal

06/06……-0,400…-0,105……0,652

05/06……-0,400…-0,094……0,674

Grécia

06/06…….n.disp…1,691……2,883

05/06…….n.disp…1,760……2,942

Irlanda

06/06…….n.disp..-0,313……0,336

05/06…….n.disp..-0,306……0,351

Itália

06/06…….0,493….1,707……2,456

05/06…….0,522….1,731……2,468

Espanha

06/06……-0,390…-0,076……0,606

05/06……-0,390…-0,057……0,627

Fonte: Bloomberg Valores de ‘bid’ (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Felipe VI, rei de Espanha

Sem acordo para governo, Espanha pode ir de novo a eleições em novembro

Felipe VI, rei de Espanha

Sem acordo para governo, Espanha pode ir de novo a eleições em novembro

Pedro Amaral Jorge, presidente da APREN
(João Silva/Global Imagens)

APREN. Renováveis contribuem com 15 mil milhões de euros para o PIB

Outros conteúdos GMG
Juros da dívida portuguesa caem para mínimos de sempre a cinco e 10 anos