Empresas

Lucros da Unicer cresceram 46% para os 38 milhões

O CEO da Unicer, Rui Lopes Ferreira.
O CEO da Unicer, Rui Lopes Ferreira.

As vendas da cervejeira para os mercados externos caíram 24%, devido ao efeito da economia de Angola.

A Unicer fechou o ano de 2016 com um lucro de 38 milhões de euros, um crescimento de mais de 46% face ao ano anterior.

Os números foram fortemente influenciados, reconhece Rui Ferreira, CEO da empresa, pelo facto de os resultados de 2015 terem traduzido já os custos de reestruturação da empresa, designadamente com o fecho da fabrica de Santarém. Expurgado esse efeito, os lucros cresceram 8%. Os dados foram avançados por Rui Ferreira aos jornalistas à margem da apresentação do programa de comemorações dos 90 anos da Super Bock.

Analisando as vendas globais da Unicer, este indicador caiu 1% para 451 milhões de euros, sofrendo o forte efeito do “desaire angolano”. Um mercado que chegou a absorver mais de 100 milhões de litros de cerveja ao ano e que agora está reduzido a uma dimensão “residual”.

A exportação pesa 25% nas vendas Unicer. A China é agora o segundo principal mercado da cervejeira. No entanto, as vendas para os mercados externos caíram 24%, devido ao já referido efeito de Angola. Uma tendência diferente foi registada no mercado interno, com as vendas a crescerem 6%, impulsionadas pela “dinâmica turística”, pelo “bom verão, longo e quente” e por “alguma recuperação económica”. A vitória portuguesa no Euro 2016 também ajudou.

Num ano em que a dívida da Unicer ficou abaixo da barreira dos 100 milhões de euros, o EBIT e o EBITDA cresceram 3%. Já o ‘cash flow’ operacional atingiu os 86 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Visita de Angela Merkel à Bosch, em Braga. A chanceler alemã foi
acompanhada pelo primeiro-ministro, António Costa.
Fotografia: Artur Machado/ Global Imagens

O país aguenta uma nova crise? Agências de rating divididas

Lisboa, 19/7/2019 - Eduardo Marques, Presidente da AEPSA- Associação das Empresas Portuguesas para o Sector do Ambiente-  uma associação empresarial, criada em 1994, que representa e defende os interesses coletivos das empresas privadas com intervenção no setor do ambiente,
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Eduardo Marques. “Há um grande espaço para aumentar as tarifas da água”

Fotografia: Gleb Garanich/ Reuters.

Greve: Ryanair diz que não houve cancelamento de voos esta manhã

Outros conteúdos GMG
Lucros da Unicer cresceram 46% para os 38 milhões