Tecnologia

OutSystems anuncia escola de programação gratuita no ecossistema do futuro

OutSystems, Paulo Rosado
Paulo Rosado, CEO da OutSystems. (Orlando Almeida/Global Imagens)

Unicórnio português lança a Low-Code School, para atrair talento para o seu ecossistema e chegar em breve aos 2 mil profissionais que usam a sua plataforma em Portugal.

Foi o segundo unicórnio português – empresa que vale mais de mil milhões de dólares – e é líder mundial em plataformas de low-code. Agora, a OutSystems de Paulo Rosado está apostada em crescer em Portugal e, para isso, anuncia o lançamento da Low-Code School.

O objetivo? Dar qualificações a programadores para que possam servir as empresas portuguesas ou empresas a operar em Portugal. Isso mesmo explica-nos o porta-voz da empresa, Ricardo Araújo, que admite que o objetivo é que a empresa cresça em Portugal e expanda, assim, o atual ecossistema em constante crescimento. “Atualmente existem mais de 1750 programadores profissionais baseados em Portugal a usar diariamente a plataforma OutSystems e o objetivo é de chegar aos 2000 no final de 2019”. Ou seja, até ao final do ano a empresa espera formar mais de 100 profissionais.

Com o lançamento deste programa estão previstas cinco edições, em regime integral e pós-laboral, nas cidades de Lisboa, Braga e Castelo Branco. Os cursos, totalmente gratuitos e são feitos em colaboração com a Academia de Código e com a ITUp, diz-nos Ricardo Araújo.

Quem pode participar? Estão disponíveis para estudantes finalistas e/ou recém-formados de cursos profissionais (na área de Ciências Informáticas), bem como para programadores com mínimo de três anos de experiência profissional em linguagens de programação web ou mobile.

“Este programa que estamos a lançar é mais um de uma estratégia de atracão de talento para o ecossistema”, diz o porta-voz da OutSystems, que enaltece que seguir o caminho do sistema operativo da empresa é ter “competências para o futuro”.

A OutSystems pretende, desta forma, “trazer inovação a quem está estagnado em tecnologias que têm tendência para desaparecer nos próximos três a quatro anos e assim garantir que os programadores têm as competências necessárias para progredirem na carreira”.

Quando tudo começa?

A primeira edição decorrerá em Lisboa, nas instalações da OutSystems em Linda-a-Velha, de 21 de outubro a 4 de novembro, em horário pós-laboral. Os candidatos deverão apresentar a sua candidatura através da página do programa até ao próximo dia 14 de outubro.

As próximas edições pós-laboral para profissionais ocorrerão em Braga e em Castelo Branco, de 11 a 25 de novembro e de 2 a 16 de dezembro, respetivamente.

E o que vale o sistema da OutSystems?

O sistema Outsystems tem atuado como ferramenta de software cada mais ampla, que permite que os programadores façam sistemas (da faturação, à gestão de recursos humanos, passando por portais online até aplicações móveis) feitos à medida de cada empresa de forma ágil e muito mais rápida do que com sistemas tradicionais. Tem sido o chamado low code (código básico) que distingue a empresa liderada por Paulo Rosado, que desde 2001 tem tentado pensar “fora da caixa” em prol da simplificação de processos, numa escala que Rosado chama de “revolucionária” e que permite tornar a mudança e a inovação constante muito mais fácil e ágil.

A tecnologia OutSystems é utilizada por mais de 1000 empresas em 52 países em todo o mundo, suportada por uma rede de 250 parceiros, indica a empresa portuguesa. A procura de profissionais com certificação técnica em OutSystems tem vindo a crescer de forma sustentada e é expectável que venha mesmo a duplicar no próximo ano. Atualmente em Portugal e Europa existem mais de 600 vagas que procuram profissionais com certificação nesta tecnologia low-code.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

Foto: Paulo Spranger (Global/Imagens)

Fisco deteta erro em 10.000 declarações de IRS e exige devolução de 3,5 milhões

João Cadete de Matos, presidente da Anacom

Fotografia: Vítor Gordo/D.R.

Anacom “considera essencial” redução de preços no acesso à Internet

Outros conteúdos GMG
OutSystems anuncia escola de programação gratuita no ecossistema do futuro