Greve dos motoristas

Pardal Henriques lança “desafio” à Antram. Quer reunir amanhã

O advogado e até há uns dias porta-voz do sindicato nacional dos motoristas, Pardal Henriques. ANTÓNIO COTRIM/LUSA
O advogado e até há uns dias porta-voz do sindicato nacional dos motoristas, Pardal Henriques. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Representante do sindicato dos motoristas de matérias perigosas admite que estão "dispostos a encontrar um entendimento, com cedências de parte".

O porta-voz dos motoristas de matérias perigosas, Pedro Pardal Henriques, desafiou a Antram para uma reunião amanhã na Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), em Lisboa. “Amanhã estarei no ministério do Trabalho às 15 horas e apelo ao bom senso dos dirigentes da Antram”.

O porta-voz lançou “o desafio” aos patrões para “terminar com este caos que já se instalou e vai continuar a aumentar”, porque acredita que os motoristas “vão continuar a parar”.

“Estamos dispostos a encontrar um entendimento, com cedências de parte a parte para resolver esta situação”, disse aos jornalistas, em Aveiras de Cima.

“Se o Dr. André Almeida e a Antram não tiverem a consciência do que estão a provocar ao país e se o Governo não fizer o trabalho de incentivar a Antram a fazer terminar esta palhaçada, a responsabilidade daqui para a frente cabe à Antram, ao Governo e ao Dr. André Almeida”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, primeiro-ministro português, em Bruxelas. EPA/CHRISTIAN HARTMANN / POOL

O que já se sabe que aí vem no Orçamento para 2020

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Os 0,3% que acabaram com a paz entre função pública e governo

Marcelo Rebelo de Sousa, Christine Lagarde e Mário Centeno. Fotografia: MIGUEL FIGUEIREDO LOPES/LUSA

Centeno responde a Marcelo com descida mais rápida da dívida

Outros conteúdos GMG
Pardal Henriques lança “desafio” à Antram. Quer reunir amanhã