Óbito

Como políticos e gestores recordam Pedro Queiroz Pereira

Pedro Queiroz Pereira
Pedro Queiroz Pereira

Pedro Queiroz Pereira, empresário e um dos homens mais ricos do país, morreu este sábado aos 69 anos.

Pedro Queiroz Pereira, empresário e um dos homens mais ricos do país, morreu este sábado aos 69 anos.

Este é um conjunto de reações à morte do industrial:

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República

“O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa apresenta suas sentidas condolências à família de Pedro Queiroz Pereira, lamentando o prematuro desaparecimento desse grande industrial português”.

Carlos Tavares, ex-ministro da Economia

“Tive ocasião de me relacionar com ele em dois momentos cruciais da sua atividade empresarial. Primeiro na tentativa de controlo da Cimpor, em que o Santander Totta era o seu banco de apoio e, depois, na privatização da Portucel, no meu tempo como ministro da Economia”.

“A primeira não se concretizou, apesar da sua determinação e combatividade. A segunda traduziu-se numa das operações de privatização mais bem sucedidas, tendo Pedro Queiroz Pereira cumprido exemplarmente os planos e compromissos que assumiu”.

“Hoje a Navigator é certamente uma das melhores empresas portuguesas. Em qualquer dos casos pude apreciar a forma combativa, independente e leal com que conduziu o seu papel de empresário”.

Eduardo Catroga, ex-ministro das Finanças

“Foi uma surpresa a morte prematura de Pedro Queiroz Pereira, aos 69 anos”.

“Soube continuar a tradição da família e construir um grupo nos últimos 25 anos, quando ganhou a Secil e sabendo depois controlar a Portucel (atual Navigator). É um dos grandes empresários portugueses dos últimos 30 anos”.

“Pedro Queiroz Pereira soube gerir resistências familiares e encontrar uma solução de engenharia financeira para conseguir ganhar a privatização da Secil, que foi uma base para a construção do grupo. Soube aproveitar a oportunidade no setor dos cimentos como soube aproveitar a oportunidade no setor da pasta e do papel”.

“Soube gerar amizades e também criou as suas inimizades. Quem lidou de perto com ele, conhecia as suas características humanas. Como todas as pessoas de sucesso, também tinha os seus adversários”.

Bruno Bobone, presidente da da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa

“O Pedro Queiroz Pereira era um homem de grande coragem, uma enorme coragem, muito pouco comum no nosso país. É uma grande perda para este país”. “Conseguiu fazer um grupo económico com dimensão”.

“Era um homem muito estruturado. O Pedro tinha a coragem de andar para a frente e de nunca desistir. Tinha uma constante coragem para ficar”.

“Recordo o Pedro com muita saudade. Ainda tinha muito para dar. Mas Deus quer os bons ao seu lado”.

José Maria Ricciardi, ex-presidente do Haitong Bank, ex-BES Investimento

“Queremos hoje saudar um homem criador de riqueza e de emprego, um amante do desporto, um homem atento à nossa comunidade”.

Pedro Queiroz Pereira foi “um grande adepto do fair-play em todas as circunstâncias”, bem como “um homem sério, um grande empresário português [e] um grande amigo”.

Pedro Santana Lopes, político

“Enquanto empresário de visão cosmopolita, acrescentou valor à economia portuguesa, criou emprego e contribuiu largamente para os resultados positivos das exportações nacionais”.

“Expresso muito pesar por tão grande perda”.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Como políticos e gestores recordam Pedro Queiroz Pereira