Portugal entre os Estados-membros participantes de empresa europeia de supercomputadores

Portugal é um dos 25 Estados-membros da União Europeia (UE) parceiros da empresa comum EuroHPC que hoje recebeu luz verde para desenvolver supercomputadores, com um orçamento de mil milhões de euros.

Portugal é um dos 25 Estados-membros da União Europeia (UE) parceiros da empresa comum EuroHPC que hoje recebeu luz verde para desenvolver supercomputadores, com um orçamento de mil milhões de euros.


A proposta da Comissão europeia de estabelecer a EuroHPC recebeu hoje luz verde do Conselho da UE, com um orçamento de mil milhões de euros, metade do orçamento da UE e metade de contribuições dos 25 Estados-membros participantes, incluindo Portugal.


A empresa será estabelecida em novembro de 2018 e estará operacional a partir do início de 2019 até ao final de 2026, com o objetivo de criar uma infraestrutura de supercomputação pan-europeia.


A euroHPC irá comprar e instalar na UE “dois supercomputadores que estejam entre os 5 melhores do mundo e pelo menos dois outros que figurariam hoje entre os primeiros 25 a nível mundial”, segundo o comunicado.


Estas máquinas serão interligadas com os supercomputadores nacionais existentes e disponibilizados a utilizadores públicos e privados em toda a Europa, para utilização em mais de 800 domínios de aplicação científica e industrial.


A empresa comum irá também apoiar “o desenvolvimento de um ecossistema europeu de supercomputação, estimulando a indústria de fornecimento de tecnologia e disponibilizando recursos de supercomputação, em muitos domínios de aplicação, a um grande número de utilizadores públicos e privados, incluindo as pequenas e médias empresas”.


Até à data, os seguintes países europeus comprometeram-se a aderir à empresa comum: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Noruega, Países Baixos, Polónia, Portugal, República Checa e Roménia.


Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Turistas passeiam na baixa de Quarteira dia 19 de março de 2020. (LUÍS FORRA/LUSA)

Desemprego no Algarve triplica em maio por quebras no turismo

(MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

OE Suplementar: Oposição levou 263 propostas a votação, passaram 35

O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O Orçamento Suplementar em 5 minutos

Portugal entre os Estados-membros participantes de empresa europeia de supercomputadores