Eleições

Programa eleitoral. PS promete alívio fiscal para a classe média

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA
MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Programa eleitoral do PS prevê o reforço da progressividade do IRS e o aumento das deduções fiscais em função do número de filhos.

Menos impostos sobre o trabalho; mais impostos a incidir nos impactos ambientais e nas atividades poluentes. Isto é, em síntese, o que propõe o programa eleitoral do PS, apresentado este sábado em convenção.

No que toca ao IRS, o que está previsto é “aumentar as deduções fiscais, no IRS, em função do número de filhos” (mas “sem diferenciar os filhos em função do rendimento dos pais”).

Por outro, rever os escalões deste imposto, para “dar continuidade ao desenvolvimento de mecanismos que acentuem a progressividade” e “caminhar no sentido do englobamento dos diversos tipos de rendimentos em sede de IRS, eliminando as diferenças entre taxas“.

Em síntese: “No quadro da margem disponível e dando seguimento a uma política de devolução de rendimentos às famílias portuguesas, será prosseguido o esforço na redução da fiscalidade direta“. “Depois de mais de mil milhões de euros de alívio fiscal que as medidas adotadas nos últimos quatro anos proporcionaram às famílias, continuaremos a aumentar a progressividade do IRS, como corolário da vertente distributiva do imposto. As principais medidas a adotar deverão ser dirigidas ao alívio do esforço fiscal da classe média“.

Leia mais no DN.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(PAULO CUNHA/LUSA)

Costa espera ser primeiro-ministro 12 anos e dar início à regionalização

O novo primeiro-ministro, António Costa. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

OE2020: Costa anuncia reforço de incentivos ao arrendamento acessível

Alexandra Leitão, ministra da Administração Pública. Fotografia: António Pedro Santos/Lusa

Funcionários mais antigos podem perder dias de férias com baixas prolongadas

Outros conteúdos GMG
Programa eleitoral. PS promete alívio fiscal para a classe média