Energia

ERSE passa a fazer apuramento dos CMEC pagos e contratualizados

Jorge Seguro Sanches, Secretário de Estado da Energia. Fotografia: Filipe Pinto/Global Imagens
Jorge Seguro Sanches, Secretário de Estado da Energia. Fotografia: Filipe Pinto/Global Imagens

Hoje, o apuramento dos CMEC, pagos à EDP, é feito pela REN, o que passará para uma unidade especializada da ERSE

O secretário de Estado da Energia afirmou hoje que o Estado vai dar mais um passo com a transferência para a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) da responsabilidade de apurar os custos para a manutenção do equilíbrio contratual (CMEC).

Hoje, o apuramento dos CMEC, pagos à EDP, é feito pela REN – Redes Energéticas Nacionais, o que passará para uma unidade especializada da ERSE, dando seguimento ao Orçamento do Estado para este ano, que prevê que, “durante o ano de 2017, o Governo procede, ao ajustamento final dos CMEC”.

Assim, passará a ser o regulador a conferir se os montantes pagos ao longo da vigência do contrato estão em conformidade com o contrato celebrado, levantamento que será feito até ao final do primeiro semestre de 2017.

Esse cálculo em relação a este apoio à produção, que está a ser objeto de uma investigação do Ministério Público, que conta sete arguidos, será retroativo: “Queremos que seja feito o apuramento daquilo que se passou”, o que, acrescentou o secretário de Estado, poderá trazer ganhos aos consumidores e ao sistema elétrico.

No final de uma audição na comissão parlamentar de Economia, Jorge Seguro Sanches destacou que o tema dos CMEC é “fulcral”, adiantando que o estudo elaborado pela ERSE deverá estar pronto “logo no início de julho”.

O governante realçou que este ano se inicia o final da vigência dos CMEC, da Central Termoelétrica de Sines, mas o último contrato apenas termina em 2027.

Segundo uma informação do Departamento Central de Investigação e Ação Pena (DCIAP), “o inquérito tem como objeto a investigação de factos subsequentes ao processo legislativo bem como aos procedimentos administrativos relativos à introdução no setor elétrico nacional dos CMEC”.

Os CMEC são uma compensação relativa à cessação antecipada de contratos de aquisição de energia (CAE)”, o que aconteceu na sequência da transposição de legislação europeia no final de 2004, tendo depois sido revistos em 2007.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: D.R.

Julho só com mais 390 desempregados oficiais, mas 44 mil novos inscritos no IEFP

António Ramalho, CEO do Novo Banco. Fotografia: Tiago Petinga/Lusa

Novo Banco vendeu seguradora com desconto de 70% ‘coberto’ pela ajuda do Estado

Fotografia: D.R.

Novo Banco. GNB teve idoneidade verificada pelo regulador

ERSE passa a fazer apuramento dos CMEC pagos e contratualizados