OE 2016

Schäuble volta à carga. Portugal ainda não tem “resiliência”

"Portugal tem de fazer tudo para responder à incerteza" dos mercados, defende Schäuble

O ministro das Finanças alemão volta a manifestar preocupação com o efeito que Portugal pode ter nos mercados financeiros.

Um dia depois de ter “encorajado” o governo português a “continuar o caminho bem-sucedido que estava a ser seguido até aqui”, Wolfgang Schäuble volta à carga.

Desta vez, para dizer que “Portugal tem de fazer tudo para responder à incerteza nos mercados financeiros”. Citado pela Bloomberg, o ministro alemão acrescenta que Portugal ainda não tem “resiliência”.

Os comentários de Schäuble surgiram numa altura em que os juros da dívida portuguesa a dez anos subiam para os valores mais altos desde 2014, ultrapassando a fasquia dos 4,5%. Entretanto, os juros já recuaram para 3,7%, mas o ministro alemão continua a frisar a preocupação.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ministro da Economia Pedro Siza Vieira, no Roteiro Automóvel, visitou a PSA e conduziu um dos carros fabricados em Mangualde.  (João Silva / Global Imagens )

Governo quer choque elétrico nas fábricas de automóveis

Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) antes de uma entrevista, esta manhã nos estúdios TSF.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Ana Jacinto. Hotelaria e restauração precisam de mais de 40 mil trabalhadores

despedimentos coletivos

Despedimentos coletivos voltam a subir em 2019 e arrasam no Norte

Schäuble volta à carga. Portugal ainda não tem “resiliência”