Banif

Supervisor impediu o Banif de pagar ao Estado

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal, está a falar publicamente pela primeira vez sobre o caso Banif
( Vítor Rios / Global Imagens )
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal, está a falar publicamente pela primeira vez sobre o caso Banif ( Vítor Rios / Global Imagens )

Carlos Costa acaba de assumir que foi o Banco de Portugal a proibir o Banif de pagar a última tranche de 125 milhões de euros ao Estado.

Foi o Banco de Portugal que impediu o Banif de pagar ao Estado a última tranche de Coco’s”, porque estava em causa o cumprimento dos rácios da instituição.

Ao falhar o pagamento de 125 milhões de euros, o Banif entrou em incumprimento, o que aumentou a pressão das autoridades europeias, nomeadamente da Direção-geral da Concorrência da Comissão Europeia.

Carlos Costa avança, na Comissão de Orçamento e Finanças, que foi precisamente o Banco de Portugal a travar o pagamento desse montante ao Estado para que os rácios do Banif não fossem afetados.

Recorde-se que o Banif recebeu, no final de 2012, 1100 milhões de euros de apoio estatal, dos quais 700 milhões representavam, no momento da resolução, uma posição de cerca de 60% no capital do Banif. Esta participação foi posta à venda num processo de alienação voluntária. Os restantes 400 milhões de euros em obrigações de capital contingente não foram reembolsados no prazo estipulado, porque o Banif incumpriu o pagamento da última pretação no montante de 125 milhões de euros.

Sempre que esteve em causa a necessidade de salvaguardar os rácios, o Banco de Portugal emitiu o seu parecer”, sublinhou o supervisor.

A atividade do Banif foi vendida ao Santander Totta por 150 milhões de euros a 20 de dezembro, num contexto de resolução da instituição fundada por Horácio Roque.

O governo e o supervisor justificaram a decisão com as imposições das autoridades europeias e a inviabilização da venda da posição de cerca de 60% do Estado no capital do Banif. Dia 3 de fevereiro arranca a comissão de inquérito parlamentar ao caso Banif.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Guerra comercial generalizada rouba 2,5% à economia portuguesa até 2020

Paulo Maçedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. Fotografia: Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens

CGD emite dívida mais barata apesar do boicote de grandes fundos

IVA aduaneiro fisco

Mexer no ISP não garante descida do preço de venda

Outros conteúdos GMG
Supervisor impediu o Banif de pagar ao Estado