INE

Taxas implícitas no crédito à habitação voltam a subir em fevereiro

imobiliario

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação aumentou em fevereiro para 1,061, face aos 1,054% em janeiro, revelam dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro foi de 1,423% em fevereiro, acima da de 1,282% em janeiro, mas ainda abaixo da de 1,424% em dezembro.

Para o destino de financiamento aquisição de habitação, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos subiu para 1,413%, contra em 1,075% janeiro.

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro para financiamento aquisição de habitação subiu para 1,413% em fevereiro, contra 1,255% no mês anterior.

Para a totalidade dos contratos, o valor médio da prestação vencida manteve-se em 244 euros e deste valor, 46 euros (19%) correspondem a pagamento de juros e 198 euros (81%) a capital amortizado.

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio da prestação aumentou 17 euros em fevereiro, para 326 euros, quando em janeiro tinha diminuído 23 euros para 309 euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Peso da despesa com funcionários volta a cair para mínimos em 2020

26/10/2019 ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Conselho de Ministros aprovou Orçamento do Estado

Marcelo Rebelo de Sousa, Christine Lagarde e Mário Centeno. Fotografia: MIGUEL FIGUEIREDO LOPES/LUSA

Centeno responde a Marcelo com descida mais rápida do peso da dívida

Outros conteúdos GMG
Taxas implícitas no crédito à habitação voltam a subir em fevereiro