Tribunal aceita adiamento da assembleia de credores da Oi para 23 de outubro

O tribunal do Rio de Janeiro aceitou o pedido de adiamento da assembleia de credores da Oi para o dia 23 de outubro, em primeira convocatória, e o dia 27 de novembro, para segunda convocatória, foi hoje anunciado.

O tribunal do Rio de Janeiro aceitou o pedido de adiamento da assembleia de credores da Oi para o dia 23 de outubro, em primeira convocatória, e o dia 27 de novembro, para segunda convocatória, foi hoje anunciado.


Segundo a Oi, empresa onde a portuguesa Pharol é acionista de referência, “o Juízo da Recuperação Judicial deferiu o pedido da companhia, determinando o adiamento da AGC [Assembleia Geral de Credores] para as referidas datas”.


A operadora de telecomunicações brasileira anunciou hoje que pediu o adiamento da assembleia de credores “para o dia 23 de outubro, em primeira convocação, e dia 27 de novembro, em segunda convocação, tendo por fundamentos fatores negociais visando a aprovação do plano e procedimentais relacionados” com a assembleia, “que podem acarretar em alterações no sistema de votação”.


A Oi esclarece que “não houve decisão sobre os termos de uma nova versão do plano de recuperação judicial da companhia e de suas subsidiárias em recuperação apresentado em 05 de setembro ao juízo da 7.ª vara empresarial da comarca do Estado do Rio de Janeiro, nem tão pouco houve aprovação de modificações nas condições financeiras previamente aprovadas”.


A operadora de telecomunicações brasileira reitera que mantém “conversas com potenciais investidores, credores e demais ‘stakeholders’ [todas as partes interessadas] com relação a potenciais ajustes ao plano de recuperação judicial, incluindo eventual aumento com capitalização de dívida e aporte de novos recursos, tendo por objetivo buscar melhorias ao plano que possam ser aprovadas pela assembleia geral de credores, garantindo a sustentabilidade dos negócios da companhia”.


A operadora “reafirma o seu compromisso de manter os seus acionistas e o mercado como um todo informados sobre o desenvolvimento do assunto, divulgando tempestivamente qualquer ato ou facto que venha a ser relevante”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Tribunal aceita adiamento da assembleia de credores da Oi para 23 de outubro