Poupança

Certificados do Tesouro perdem 70 milhões em novembro

Cristina Casalinho, presidente do IGCP
Cristina Casalinho, presidente do IGCP

O saldo dos Certificados do tesouro desceu para 16.318 milhões de euros em novembro.

O saldo dos Certificados do Tesouro foi negativo em novembro, após a saída de 70 milhões de euros, uma alteração à tendência registada nos últimos cinco anos.

A descida coincide com a data de vencimento dos Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM), que foram lançados em outubro de 2013 e venciam em cinco anos, com taxa de juro anual crescente.

No fim de outubro de 2017, os CTPM foram suspensos e substituídos pelos Certificados do Tesouro Poupança Crescimento, que oferecem um rendimento inferior e têm uma maturidade máxima de sete anos.

Quanto aos Certificados de Aforro, registaram um aumento de sete milhões de euros, fixando-se o saldo em 11.860 milhões de euros, segundo o ‘Boletim Estatístico‘ de novembro divulgado pelo Banco de Portugal esta quinta-feira.

Atualmente, estão a ser comercializados Certificados de Aforro da série série E, cuja taxa de juro está indexada à taxa Euribor a três meses – que está em terreno negativo -, acrescida de 1%, o que torna o produto de poupança estatal pouco atrativo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(PAULO CUNHA/LUSA)

Costa espera ser primeiro-ministro 12 anos e dar início à regionalização

O novo primeiro-ministro, António Costa. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

OE2020: Costa anuncia reforço de incentivos ao arrendamento acessível

Alexandra Leitão, ministra da Administração Pública. Fotografia: António Pedro Santos/Lusa

Funcionários mais antigos podem perder dias de férias com baixas prolongadas

Outros conteúdos GMG
Certificados do Tesouro perdem 70 milhões em novembro