banca

O que fazer para escapar à fraude. Os conselhos do Banco de Portugal

Supervisor bancário publica manual de boas práticas para os clientes bancários se protegerem contra fraudes na internet

O Banco de Portugal divulgou esta segunda-feira um conjunto de boas práticas que os clientes bancários devem seguir para proteger-se contra fraudes na internet quando realizam operações por esta via.

Em comunicado o banco central explica que utilizar de forma segura a internet para operações bancárias depende “em grande medida” da observância de regras de segurança por parte das instituições. Ainda assim, sublinha, “os clientes bancários também têm um papel fundamental em matéria de segurança”.

O BdP avança depois que já “tem verificado a existência de fraudes bancárias online que indiciam que nem sempre os clientes bancários conhecem os cuidados de segurança a adotar na realização de operações”, tendo por isso preparado um manual de boas práticas a observar nas operações por internet – desde o antes de se ligar à Internet, até depois do encerramento da operação.

Fraudes mais frequentes:

O supervisor bancário apresenta ainda aquelas que são as “mais frequentes” situações de fraude bancária:

Phishing – Ocorre quando uma entidade desconhecida se faz passar por uma instituição ou empresa e, através de mensagens de correio eletrónico, chamadas telefónicas ou SMS tenta persuadir um cliente a divulgar informações pessoais como palavra-passe ou números de conta

Pharming – quando um vírus informático instalado num PC ou tablet redireciona a hiperligação inscrita pelo cliente para uma página de internet falsa, muitas vezes idêntica (ou bastante semelhante) à página oficial da instituição, permitindo a obtenção de informação confidencial do cliente – por exemplo quando inscreve a sua palavra-chave na página de internet falsa.

Spyware – programa malicioso que se instala no PC ou tablet sem que o cliente perceba. Quando instalado e ativo, deteta se cliente está a aceder uma página de internet protegida e regista todos os dados inseridos na mesma.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

CMVM. Fotografia: DR

Auditores: CMVM encontrou 66 irregularidades graves

isabel dos santos nos

Luanda Leaks: CMVM envia processos para o Ministério Público

O que fazer para escapar à fraude. Os conselhos do Banco de Portugal