dicas

Saiba como elevar o seu negócio aos 10 milhões

pexels-photo-large

Gostava de elevar o seu negócio ao nível seguinte? Então prepare-se para seguir estes 10 passos para ter um negócio de sucesso.

Inspirado no trabalho de Dave Kerpen, CEO da Likeable Local e cofundador e chairman da Likeable Media, bem como no know-how de Chad Cooper, o guru Tony Robbins revela os passos a seguir para construir um negócio de 10 milhões de dólares.

1. Encontrar parceiros de confiança. Quer se trate de um amigo, que seja um familiar, lembre-se que a confiança é fundamental para o êxito do negócio. Muitas vezes focamo-nos no caráter e virtudes daqueles a quem estamos ligados, sendo que é extremamente crítico olhar para os seus vendedores e conselheiros.

  1. 2. Criar uma estratégia e foco. Um dos maiores erros praticados por quem está a começar é comprometer-se demais, dizendo sim a tudo e todos, perdendo muitas vezes o foco e falhando. Comece então por criar um plano estratégico com não mais de uma página, que o obrigará a focar-se na criação do que é pretendido para uma audiência especifica.

3. Dizer não ao que está fora de foco. Pode ser difícil de fazer, mas constitui uma das decisões nos negócios mais inteligentes a longo prazo. Mesmo que isso signifique disparar sobre os seus próprios clientes. Porquê? Porque isso liberta-o para que se concentre no seu alvo e consiga mais espaço para crescer, tornando-o mais disponível para dizer “sim”.

4. Encontre o apoio dos pares. Um empresário quase sempre sabe o que está em jogo e qual o risco envolvido na gestão de uma empresa. Mas como lidar com o medo e o fracasso? Onde pedir conselhos e orientação? Estas são as questões que para as quais ter um parceiro é muito importante. Ele não só lhe pode dar insigths valiosos fundamentais para o processo de aprendizagem.

5. Formar um grupo de conselheiros. É muito útil coordenar um grupo de mentores de confiança ​​para aconselhar sobre questões-chave no crescimento de negócio. Mais do que consultivo, este conselho pode tornar-se uma componente crítica para o sucesso do negócio e um dos ativos mais importantes no seu desenvolvimento.

6. Contratar lentamente. Costuma-se fazer justamente o contrário: contratar rapidamente para ocupar o cargo. O ideal é levar tempo para se perceber se o candidato tem a personalidade ideal e se os seus valores fundamentais estão alinhados com os da empresa.

7. Construir grandes valores e cultura. Porque passamos a maior parte do nosso tempo acordado a trabalhar e com os colegas, vale a pena investir tempo e dinheiro na criação de um lugar onde as pessoas gostem de trabalhar. Construir uma empresa para onde as pessoas querem ir trabalhar é uma das vias mais cruciais para uma empresa em desenvolvimento.

8. Construir uma marca. Recorrendo às redes sociais, este é o momento certo para construir uma marca online. Como? Criando conteúdos de qualidade a cada dia e assim alavancar os meios de comunicação social para atrair e envolver o público. Para trás parecem ficar os serviços das agências de relações públicas.

9. Pedir referências. A melhor forma de vende-se é através dos clientes atuais, embora isso possa gerar algum desconforto. Mais saiba que os depoimentos de clientes satisfeitos são um ativo de marketing poderoso.

10. É o público. O fator mais importante no sucesso de uma empresa são as pessoas – parceiros, conselheiros, equipa, colegas. Todos eles irão ajudá-lo a fazer o trabalho para levar a sua empresa ao próximo nível. Não tem que fazê-lo sozinho, sendo preciso de encontrar as pessoas certas, e capacitá-las para darem o seu melhor a todos os níveis.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Emmanuel Macron, Pedro Sanchez, Angela Merkel, Donald Tusk, Jair Bolsonaro e Mauricio no G20 de Osaka, Japão, 29 de junho de 2019. Fotografia: REUTERS/Jorge Silva

Vírus da guerra comercial já contamina acordo entre Europa e Mercosul

Fotografia: Armando Babani/ EPA.

Sindicato do pessoal de voo lamenta “não atuação do Governo” na Ryanair

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma visita de Estado a Portugal no final de 2018. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Angola e China arrastam exportações portuguesas. Alemanha e Itália ainda não

Outros conteúdos GMG
Saiba como elevar o seu negócio aos 10 milhões