Coronavírus

1447 mortos e 33261 casos confirmados de covid-19 em Portugal

portugal covid-19 portugal corona vírus
(FOTO: EPA/MARIO CRUZ)

Já há 1447 mortos e 33261 casos de covid-19 em Portugal, segundo dados divulgados esta quarta-feira no boletim epidemiológico da Direção Geral de Saúde (DGS). Registaram-se na últimas 24 horas mais 11 mortos, 366 infetados e 210 recuperados.

O total de casos recuperados representa já 60,4%, totalizando 20 079. Há 428 pessoas infetadas internadas (menos quatro nas últimas 24 horas), 56 nos cuidados intensivos (menos dois).

Segundo a DGS os sintomas de covid-19 registados são: febre em 29% dos casos, tosse em 39%, dificuldade respiratória em 11%, cefaleia em 20%, dores musculares em 21% e fraqueza generalizada em 15%.

O relatório de situação da DGS aponta agora para 331 094 casos suspeitos desde o início do ano, dos quais 295 889 não confirmados e 1944 pessoas a aguardar resultado laboratorial. Estão em vigilância pelas autoridades de saúde 28 093 pessoas em Portugal.

O Norte regista o maior número de óbitos, 796, seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo com 380, a região centro com 240, os Açores com 15, o Algarve com 15 e o Alentejo com um morto. Na Madeira não há mortos a lamentar.

São oito os concelhos em Portugal com mais de 1000 casos confirmados: Lisboa lidera com 2486, seguem-se Vila Nova de Gaia com 1580, Porto com 1361, Sintra com 1400, Matosinhos com 1285, Braga com 1228, Gondomar com 1086 e Loures com 1114.

DGS 03 covid-19

Empresas em funcionamento aumentam para 92%

92% das empresas estavam em atividade na segunda quinzena de maio, revela inquérito do INE e Banco de Portugal.

Em declarações aos jornalistas, depois de participar numa celebração religiosa na Mesquita Central de Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa voltou a dirigir um apelo especial aos mais jovens para que pensem que “um terço da população portuguesa é de risco”, entre pessoas idosas ou com problemas de saúde.

Governo deve reforçar apoios mínimos e rever lay-off

Propostas foram feitas ontem numa conferência organizada pelo antigo ministro do Trabalho, Vieira da Silva.

A situação das empresas melhorou ligeiramente na segunda quinzena de maio, com o levantamento gradual das medidas impostas para controlar a pandemia de covid-19. “A percentagem de empresas em funcionamento na segunda quinzena de maio aumentou para 92%, face a 90% na quinzena anterior, salientando-se o setor do Alojamento e restauração, onde a percentagem aumentou de 45% para 58%”, revela o Inquérito Rápido e Excecional às Empresas – Covid-19, do Instituto Nacional de Estatística (INE) e Banco de Portugal (BdP), referente às duas últimas semanas de maio.

Os sintomas do novo coronavírus:

Coronavírus - sintomas

LEIA AQUI TODA A COBERTURA SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O primeiro-ministro, António Costa (E), ladeado pelo ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira (D), durante o debate parlamentar que antecede a votação do texto final apresentado pela Comissão de Orçamento e Finanças que aprova o Orçamento Suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 03 de julho de 2020. O parlamento deverá aprovar hoje, em votação final global, a proposta de orçamento suplementar, que se destina a responder às consequências económicas e sociais provocadas pela pandemia de covid-19. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Aprovado o Orçamento Suplementar apenas com o voto a favor do PS

A deputada do CDS-PP Cecília Meireles durante o debate na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2020 . (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

Deputados mantêm suspensão da devolução de manuais escolares

1447 mortos e 33261 casos confirmados de covid-19 em Portugal