Coronavírus

Covid-19. EUA pagam mil milhões de dólares por 400 milhões doses de vacinas

vacina
EPA/DAVID CROSLING

Farmacêutica AstraZeneca assegurou primeiros acordos para 400 milhões de vacinas (por comprovar) contra a covid-19 com investimento de agência dos EUA

A empresa anglo-sueca anunciou que recebeu mais de mil milhões de dólares da Autoridade norte-americana de Pesquisa Avançada e Desenvolvimento Biomédico para o desenvolvimento, produção e distribuição da vacina, a partir do outono.

O investimento vai acelerar o desenvolvimento e a produção da vacina, disse o diretor executivo da AstraZeneca, Pascal Soriot.

“Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para ter esta vacina rapidamente disponível”, acrescentou.

As empresas farmacêuticas, incluindo também a Moderna e a Sanofi, estão na corrida ao desenvolvimento e produção da vacina contra o novo coronavírus, cujos peritos dizem ser crucial para permitir aos países abrandar o confinamento e as restrições à vida pública.

Num comunicado quando da abertura dos mercados, a AstraZeneca afirmou que está agora a assegurada a capacidade de produção para mil milhões de doses e espera conseguir novos acordos para expandir a capacidade ao longo dos próximos meses, no sentido de “garantir a distribuição global da vacina”.

A empresa finalizou também o acordo de licença com a Universidade de Oxford para a vacina, conhecida como AZD1222.

A vacina foi desenvolvida pelo Instituto Jenner da Universidade de Oxford, em colaboração com o Grupo de Vacina de Oxford.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 328.000 mortos e infetou mais de cinco milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Covid-19. EUA pagam mil milhões de dólares por 400 milhões doses de vacinas