Star Company by Dinheiro Vivo

Rendibilidade. Retorno médio não chega aos 50%

Grupo Continental

Há uma grande variação entre rendibilidades no top 10 de bens e de serviços. A vencedora do primeiro lugar alcança uma taxa de retorno de 40,9%

Medir o retorno económico e financeiro de um qualquer negócio é fundamental para obter um retrato mais fiável sobre a sua saúde financeira. Quando se analisam as receitas geradas pelas vendas de produtos ou de prestações de serviços falamos de rendibilidade económica. Já quando é medido o capital investido pelo acionista na empresa, estamos perante uma análise da rendibilidade financeira. Assim, e olhando atentamente para as empresas que figuram nos dez primeiros lugares no ranking de bens e de serviços neste mesmo critério, verificamos que a sua rendibilidade média é superior a 34 por cento.

No entanto, numa análise mais específica, e considerando apenas a rendibilidade económica destas empresas, verificamos que existe uma maior variação de valores no ranking de serviços que no de bens. Nas dez primeiras classificadas dos serviços, verifica-se uma variação entre os 75,4% da vencedora, Iberia, e os 19,3% do Hospital CUF Descobertas. Já no top de empresas produtoras de bens, a Continental Mabor, que ocupa a primeira posição, detém uma taxa de rendibilidade económica de 40,9%, enquanto que a décima classificada apresenta o valor de 30,4%. Esta tendência de variação inverte-se quando olhamos para outro indicador, o da rendibilidade financeira. Neste caso, a variação na ordenação de serviços não vai além dos 8%, com a primeira classificada a apresentar uma taxa de 100%, enquanto a empresa que ocupa a décima posição não ultrapassa os 92,9%. No ranking de bens, a mesma variação que vai dos 94,3% da primeira classificada, até aos 25,7% da décima posição.

Não existe, contudo, uma explicação simples para estes contrastes, nem sequer através de uma potencial concentração ou dispersão de setores. Ainda assim, e embora seja difícil identificar setores que apareçam destacados, a aeronáutica destaca-se em termos de empresas de serviços, tal como as sociedades de media.

Já no que se refere às empresas produtoras de bens, o setor do papel é dos mais relevantes, logo seguido da fabricação de componentes automóveis, também com rendibilidades muito interessantes.

Continental seguraprimeira posição

De entre as empresas que transacionam bens, a Continental Mabor destaca-se: a empresa, fabricante de pneus e de câmaras de ar, com fábrica em Vila Nova de Famalicão, volta a classificar-se este ano na primeira posição, destacando-se por apresentar um resultado líquido superior ao somatório das receitas de todas as empresas do top 10.

A segunda posição vai para a Sarreliber, empresa de transformação de plásticos e metais de Arcos de Valdevez. Com valores de rendibilidade económica e financeira de 38% e 48%, respetivamente, aparece como uma das empresas com uma subida surpreendente na lista das 1000 Maiores. Os seus grandes clientes encontram-se principalmente no setor automóvel e o seu volume de negócios, em 2015, situou-se nos 50 milhões de euros, com um ; crescimento face ao período homólogo acima dos 19%. Pronta a receber a medalha de bronze está a Celbi, empresa produtora de pastas de papel, que ; passou a integrar o top 50 ao atingir os 430 milhões de euros de volume de negócio. A Celbi é igualmente considerada um dos produtores mais eficientes e tem uma capacidade de produção anual de cerca de 700 mil toneladas. Em termos de rendibilidade financeira e económica a empresa apresenta os valores de 43% e 33%, respetivamente.

No conjunto de empresas de serviços, o top 10 das que mais se destacam na rendibilidade é liderado pela Iberia. A empresa apresenta uma rendibilidade económica na ordem dos 75%, e financeira de 100%, bastante acima da média das restantes. A Securitas, de sistemas de segurança, ocupa o segundo lugar entre as empresas de serviços. Apresenta uma rendibilidade económica de 39% e financeira de 71%, sendo rácios bastante equilibrados. No entanto a rendibilidade financeira aparece com um valor abaixo da média para este indicador comparado com as restantes empresas.

Com uma atividade totalmente diferente, focada na exploração mineira, ; a EPDM marca presença no terceiro lugar das empresas prestadoras de serviços. Os seus valores de rendibilidade económica e financeira encontram-se nos 35% e 71% respetivamente. A rendibilidade financeira aparece com um valor abaixo da média para este indicador quando comparado com as restantes empresas presentes no top 10. Um indicador igualmente relevante no contexto atual e que demonstra o crescimento da empresa é a variação do emprego que se situou nos 10%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum de Sindicatos da Função Pública. Fotografia: Orlando Almeida/Global Imagens

Precários do Estado com menos de três anos de serviço vão ter concurso próprio

Maria Helena Rodrigues, presidente do STE

Precários: “Não é claro” como ficam trabalhadores mais qualificados, diz STE

Mario Draghi, no Fórum BCE 2017. Fotografia: Banco Central Europeu

Draghi. “A Europa precisa de um sucesso como o MIT”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Rendibilidade. Retorno médio não chega aos 50%