Caminhos em 2022: Investimento, consumo e boas contas marcam tendências no "ano do capital humano"

Investimento, consumo e boas contas nas tendências no “ano do capital humano”

A incógnita sobre o novo governo não abala a confiança dos banqueiros que desenham no Dinheiro Vivo um quadro de recuperação, assim se use bem a oportunidade única dos fundos e se enfrente riscos como a inflação e o fim dos estímulos europeus. Fortalecer a economia é prioritário, com foco na industrialização, na transformação energética e digital e na fixação de talento, mantendo custos controlados.