Rosália Amorim

Pandemia. "Desconseguimos?"

A primeira vez que ouvi a palavra "desconseguimos" foi em Maputo. Estava em reportagem em Moçambique, para um outro jornal, quando enriqueci o meu léxico com mais esta expressão africana. Na prática, quer dizer "não fizemos", "ainda não está pronto", "ainda não está feito". "Desconseguimos" é o que parece ter acontecido em Portugal, quando analisamos a luta contra a covid-19 e o número crescente de infetados e de mortos. A semana que passou ficou marcada por "desconseguimentos".

Rosália Amorim

Difíceis consensos na imprevisibilidade

As melhoras do doente Economia são ainda muito lentas. O índice de confiança económica do ISEG aumentou em setembro face a julho. O indicador mede a evolução da atividade económica no curto prazo e foi de 27,3 pontos no mês passado, um aumento face aos 26,1 de julho. São boas notícias, mas sabem a pouco. É que relativamente ao mesmo mês do ano passado, a variação do índice foi de -21,6%, calcularam os economistas do ISEG, tendo também diminuído "o consenso dos membros do painel relativamente à evolução económica". Neste grupo, que junta 18 professores, parece nunca ter sido tão difícil chegar a um acordo. A instabilidade económica pede prudência, muita prudência, e mais incentivos à economia.