Tecnologia

EUA em parceria com tecnológicas para desenvolver educação quântica

Washington, DC, nos Estados Unidos. (EPA/SHAWN THEW)
Washington, DC, nos Estados Unidos. (EPA/SHAWN THEW)

A Casa Branca anunciou uma parceria com tecnológicas como a IBM, Amazon ou Google, para alavancar a investigação quântica no país.

O gabinete de Ciência e Tecnologia da Casa Branca anunciou que estabeleceu uma parceria à escala nacional para expandir o acesso à educação quântica, numa iniciativa que conta com a participação de várias tecnológicas e de universidades.

Segundo avança a Reuters, o grande objetivo desta iniciativa passa pela expansão do acesso à educação QIS (Quantum Information Science), que abarca temas como a computação, simulações ou comunicações quânticas. A ideia é que possa ser desenvolvido trabalho para apresentar esta área, que é vista por muitos como tendo o potencial para revolucionar várias indústrias, ainda antes de os estudantes chegarem ao ensino universitário.

A parceria possibilitará a partilha de informação entre empresas e universidades, já que o projeto contará com a participação da Universidade de Illinois e da Universidade de Chicago. Do lado empresarial estará assegurada a participação da Amazon Web Services, Boeing, a Google, IBM, Microsoft ou a Lockheed Martin.

Os Estados Unidos já mostraram que estão interessados em desenvolver uma estratégia para a investigação quântica. Em julho, anunciaram um prémio de 75 milhões de euros, a atribuir pela National Science Foundation, para estimular a investigação na área de informação quântica.

Neste momento, várias empresas e institutos estão a desenvolver trabalhos nesta área. A computação quântica está a subir nas prioridades de várias empresas, como é o caso da Google, Microsoft ou IBM. Um computador quântico tem a capacidade para responder a problemas que os supercomputadores mais avançados da atualidade não conseguem, já que os cálculos são feitos de uma forma muito mais rápida.

A educação quântica é uma nova metodologia educacional que tem vindo a ser aplicada nos Estados Unidos, onde o método se baseia nos mesmos princípios da física quântica, ou seja, de que nada é absoluto, tudo é relativo. O conhecimento é assim submetido à prática para que tenha um valor real para os alunos – a teoria indica que isso motiva os estudantes. De acordo com o modelo quântico, toda informação externa precisa antes ser processada internamente pelo aluno antes que de se tornar num conceito fixo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von Der Leyen no discurso do Estado da União. EPA/OLIVIER HOSLET

Regra europeia poria salário mínimo português nos 663 euros

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

EUA em parceria com tecnológicas para desenvolver educação quântica