Coronavírus

Facebook poderá limitar ocupação dos escritórios até aos 25%

Fotografia: Josh Edelson / AFP
Fotografia: Josh Edelson / AFP

O Facebook estará a estudar formas de regresso ao trabalho para a reabertura dos escritórios, em julho.

Embora o Facebook já tenha indicado que vai manter o teletrabalho até 2021, a empresa já estará a delimitar um plano de ação para os trabalhadores que precisam de trabalhar a partir dos escritórios, devido ao tipo de trabalho e funções que desempenham.

Segundo avança a Bloomberg, a empresa de Mark Zuckerberg está a estudar a reabertura dos principais escritórios a 6 de julho, mas com várias limitações à ocupação e uso dos equipamentos. De acordo com a agência, o Facebook poderá limitar a ocupação dos escritórios até aos 25%, além de colocar os trabalhadores em turnos alternados para evitar aglomerações.

Estará também em cima da mesa o recurso à medição de temperatura dos trabalhadores antes de entrarem nas instalações da gigante da internet. Em alguns dos escritórios, a máscara terá de ser usada durante todo o horário de trabalho – noutros locais, poderá ser opcional desde que assegurado o distanciamento social.

As alterações incluem também limitações ao número de trabalhadores que podem estar em simultâneo nas salas de reuniões e o afastamento dos espaços de trabalho, para garantir que é assegurada uma distância mínima de 1,8 metros.

Com vários equipamentos de apoio nos escritórios, desde ginásios até áreas de refeição e restaurantes, a Bloomberg refere que o plano inclui ainda a substituição dos buffets disponíveis nas cantinas por refeições embaladas, para evitar aglomerações. Os ginásios continuarão, por agora, encerrados.

A principal localização do Facebook, o escritório de Menlo Park, nos Estados Unidos, continuará também a limitar os visitantes numa fase inicial.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Facebook poderá limitar ocupação dos escritórios até aos 25%