Vodafone IA

Mário Vaz. Inteligência artificial “já não é ficção científica”

REUTERS/Neil Hall/File Photo
REUTERS/Neil Hall/File Photo

O CEO da Vodafone garante que a transformação digital está aí e "vai impactar o mundo inteiro" e que vai criar uma sociedade "mais feliz"

A inteligência artificial “já não é ficção científica”, é uma “realidade ao alcance de qualquer empresa e brevemente ao alcance de qualquer pessoa”. Esta é a convicção do CEO da Vodafone, Mário Vaz, que se assume um “otimista” no que a esta revolução diz respeito. “Sabendo-se que já existe e antecipando-se o que dela pode resultar, temos o material necessário para desenharmos o projeto e os adequados planos de obra e de especialidades para requalificar a sociedade atual”, explica, sublinhando: “Temos a vantagem de poder antever vantagens, riscos e oportunidades”.

Mário Vaz falava na sessão de abertura da Vodafone Business Conference, que está a decorrer esta manhã na Alfândega do Porto, sobre o tema da inteligência artificial. Que, acredita o responsável da Vodafone, não tem de ser destruidora, mas transformadora. “Acreditamos que a tecnologia é positiva e que tem um enorme potencial para mudar a vida das pessoas para melhor”, afirma.

E para os que temem que a inteligência artificial venha a eliminar milhões de postos de trabalho, Mário Vaz é perentório: “Cabe-nos a nós assegurar que a robótica, a aprendizagem das máquinas não se sobrepõe à Humanidade”. Como? Reconhecendo que a tecnologia “não vai parar de evoluir”, que a inteligência artificial “é inevitável” e vai “impactar o mundo inteiro”. O que significa que “não podemos ficar indiferentes”, é preciso “endereçar esta transformação de todos os ângulos”, sejam eles tecnológicos, sociais, económicos e políticos.

“Preparar melhor os profissionais de sucesso do futuro” é vital, acredita Mário Vaz, para quem “o mais importante é fazer coexistir os empregos existentes e os futuros, preparando-nos para todas as mudanças que o progresso tecnológico vai trazer”. Porque todos temos a ganhar com isso. “Uma sociedade de talentos alicerçada pela inteligência artificial vai potenciais uma sociedade mais feliz, tanto a nível pessoal como profissional”, assegura.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Mário Vaz. Inteligência artificial “já não é ficção científica”