Web Summit 2018

Apanhar um elevador para o espaço? “É possível”

Elevador Espaço Thyssenkrup

O espaço parece mesmo ser uma paragem obrigatória para o futuro da Humanidade. Será este o futuro do elevador?

Andreas Schierenbeck, atual diretor executivo da ThyssenKrupp Elevators e um dos maiores especialistas mundiais na área, considera que um dia podemos mesmo ir de elevador para o espaço. Só não será num curto espaço de tempo.

“Isto é um sonho muito antigo na indústria dos elevadores. Sempre se pensou nisso. Um elevador para o espaço é fazível, se fizeres os cálculos. É muito alto, mas há um ponto fixo, toda a estrutura pode funcionar”, começou por dizer o executivo em entrevista à Insider/Dinheiro Vivo.

Se por um lado a engenharia diz que sim, a tecnologia diz que não. Na opinião de Andreas Schierenbeck, ainda não temos o que é necessário para fazer cumprir este sonho.

“Se é fazível no momento, penso que não. Precisas de materiais muito leves e não vejo, de momento, que seja algo no qual possamos começar a trabalhar”.

Além disso, o modelo de negócio também pode não ser simpático para quem quiser arriscar e criar um elevador espacial – e já há de facto empresas que têm esta ideia no papel. Para o líder da ThyssenKrupp Elevator, “há outras tecnologias mais baratas de momento” para transportar mercadorias ou passageiros para o espaço, como os foguetões reutilizáveis da SpaceX ou da Blue Origin [ainda em testes].

“Eles estão a baixar o preço de colocar satélites no espaço. O modelo de negócio [do elevador espacial] ficaria numa situação delicada, porque terias investido muito dinheiro nessa tecnologia”, lembrou.

E claro, ainda seria necessário ultrapassar uma questão importante: se o elevador espacial avariasse a meio do percurso, seria muito difícil de resolver a situação. “Ninguém está lá para te salvar, não há edifícios à tua volta”.

Antes do espaço, as nuvens

Um elevador para o espaço pode ser um passo demasiado grande para o que a tecnologia permite atingir de momento, mas viver nas nuvens pode não ser tão difícil.

Andreas Schierenbeck acredita que à medida que a densidade populacional nas cidades aumenta – estima-se que 70% da população mundial vai viver nas cidades em 2050 -, a altura dos edifícios vai aumentar de forma significativa.

“Se tens mais pessoas para cima e queres ir de uma área para outra, não pode ser uma solução desceres e apanhares um taxi”, explicou. Os elevadores podem dar uma ajuda, sobretudo agora que a própria ThyssenKrupp tem o MULTI, um elevador que se desloca tanto na vertical, como na horizontal. Mas o cenário de viver nas cidades vai ser muito mais futurista, segundo o alemão.

“Provavelmente vais ver pontes aéreas e outros níveis nas cidades nas quais as pessoas podem trabalhar e viver”.

Aquilo que vai acontecer é um fenómeno de concentração: as pessoas vão viver, trabalhar, fazer exercício, compras e muitas outras atividades no seu edifício ou nos edifícios mais próximos e que estarão ligados entre si.

“Vês em Singapura, em Amesterdão, edifícios conectados nos quais podes trabalhar, viver, fazer exercício, há espaços verdes em todos os níveis, é uma solução possível. Vai criar melhor qualidade de vida”, concluiu.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/Pedro Nunes/File Photo

Programa de arrendamento acessível arranca a 1 de julho. Tudo o que deve saber

O presidente do Concelho de Administração do banco BPI, Pablo Forero. TIAGO PETINGA/LUSA

Moody’s baixa rating do BPI para lixo

DHL Express Store2

DHL Express vai investir até 600 mil euros em rede de lojas pelo país

Outros conteúdos GMG
Apanhar um elevador para o espaço? “É possível”