Dinheiro Vivo TV

Na montanha russa da Web Summit também se discute a democracia

A carregar player...

O penúltimo dia da Web Summit fica marcado pelo debate em torno dos efeitos da tecnologia na vida das pessoas.

Política, Brexit, jogos, concorrência e inteligência artificial. Estes foram alguns dos temas aflorados no palco principal da Altice Arena. Na FIL, a tradição manteve-se: as startups com balcões a tentarem falar com as pessoas que mais lhe interessavam – potenciais investidores ou clientes – enquanto muita gente cirandava pelos corredores dos quatro pavilhões do complexo da FIL.

No palco principal desta terceira edição da Web Summit em Lisboa uma das pessoas mais esperadas era Sean Rad, ex-líder do Tinder. Partilhando o cenário com o ex-CEO do Twitter, Dick Costolo, os dois empreendedores não tiveram dúvidas em dizer que a tecnologia tem um poder cada vez mais fulcral na sociedade e democracia. “E muito poder traz muita responsabilidade,” sublinhou Sean Rad. “Ainda assim, não nos podemos esquecer o quão recente é este boom tecnológico. Ainda estamos a aprender”.

Sobre tecnologia e os efeitos que esta tem sobre a sociedade falou a comissária europeia da Concorrência que há muito que tem a mira apontada às grandes tecnológicas mundiais. Margrethe Vestager foi fortemente aplaudida pelo público da Web Summit. “Não sabemos dizer que tipo de vida digital vamos ter dentro de 10 ou 20 anos, mas é possível garantir que a [tecnologia] vai mudar a nossa vida”, explica, acrescentando também que, sim, pode ser divertido andar numa montanha-russa, mas numa em que “só se entra quando se tem a certeza de que vai ser divertido”.

“E essa é uma das questões: vamos estar seguros?”, questionou relativamente ao mundo da tecnologia. “A tecnologia digital tem imenso poder para fazer o bem, mas com imenso poder também surgem grandes riscos. E não é um ataque à tecnologia reconhecer que esses riscos são reais”, reforça. “Os dados dão-nos um novo entendimento sobre o mundo. Mas quando poucas companhias têm muitos dados… E sem concorrência, os consumidores não estão bem servidos”, disse ainda a dinamarquesa.

Os aficionados dos videojogos tiveram também a oportunidade perceber qual é a fórmula de sucesso usada pela Minecraft, antes de ouvirem de viva voz o que pensa Tony Blair sobre o Brexit (que já não era uma novidade) e como vê o desfecho das eleições intercalares nos Estados Unidos. “Sou 100% contra o Brexit. Até ao final [altura em que a decisão for formalmente tomada] vou fazer tudo o que poder para pará-lo”. Sobre as eleições intercalares nos EUA – que deu aos Democratas a Câmara dos Representantes – Tony Blair não tem dúvidas: “uma mudança no Congresso vai representar um desafio para Donald Trump porque eles [Democratas] vão ter a capacidade para investigar, inquirir e ir atrás das pessoas dele”.

Outro dos pontos altos do dia ficou marcado pela entrada em ação da robô Sophia. Não foi uma estreia na Web Summit. Desta vez, em vez de Einstein o amigo Han. “É bom estar de volta”, disse. Seguiu-se uma interação entre Sophia e Han, durante a qual o “pai” de ambos, Ben Hanson, da Hanson Robotics, questionou os robôs sobre a possibilidade de virem a ser cidadãos. A resposta entusiasmou a plateia: “É uma questão de tempo”.

Mas nem tudo correu bem a Sophia. Na conferência de imprensa, a Sophia teve um problema de fala antes de tentar responder a questões dos jornalistas. A Altice entretanto já veio dizer que a origem do problema esteve na falha da ligação de um cabo.

Dia quatro. O derradeiro

Esta quinta-feira vai ser o último dia da Web Summit 2018. Um dos cabeças de cartaz deste dia é Palmer Luckey, fundador da Oculus e da Anduril. Outro dos momentos esperados será a intervenção de Ev Williams, CEO da Medium. Além disso, vai ser conhecido o grande vencedor do pitch. O encerramento da maior cimeira de empreendedorismo e tecnologia fica a cargo, pela segunda vez, de Marcelo Rebelo de Sousa e Paddy Cosgrave.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Greve de motoristas de matérias perigosas parou o país, em abril. 
(MÁRIO CRUZ/LUSA

Nova greve dos camionistas dia 12. Pré-aviso já foi entregue

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Outros conteúdos GMG
Na montanha russa da Web Summit também se discute a democracia