Web Summit 2018

Paddy Cosgrave vai mudar-se para Lisboa

Paddy Cosgrave, co-fundador da Web Summit. REUTERS/Pedro Nunes
Paddy Cosgrave, co-fundador da Web Summit. REUTERS/Pedro Nunes

A continuidade da Web Summit também vai permitir fixar grande parte dos quadros da equipa que organiza a cimeira.

Não é só a Web Summit que vai ficar por Portugal nos próximos 10 anos. O líder da maior cimeira mundial de tecnologia, Paddy Cosgrave, vai mudar-se com a sua família para Lisboa, anunciou o irlandês esta quinta-feira na conferência de imprensa que fecha o evento.

“A minha mulher disse-me ontem à noite que vamos mudar-nos para Lisboa”, anunciou Paddy Cosgrave aos jornalistas durante a conferência de imprensa. O líder da Web Summit explicou que o facto de a cimeira ficar mais 10 anos em Portugal “permite preparar as próximas edições com mais calma e muito mais estabilidade”.

A continuidade da Web Summit também vai permitir fixar grande parte dos quadros da equipa que organiza a cimeira. “Os últimos 18 meses foram bastante incertos, sem qualquer previsão para o futuro. Foi bastante difícil preparar o evento desta maneira. As pessoas que trabalham comigo não sabiam se iam ter trabalho por muito mais tempo ou não. Assim, estaremos muito mais focados no evento.”

Capacidade no limite

2019 não deverá ficar marcado por grandes alterações na dimensão da Web Summit. Ou seja, no próximo ano será mantida a lotação deste ano: 70 mil participantes. O objetivo é preservar a qualidade da experiência proporcionada aos visitantes.

“Estamos no máximo da capacidade possível dentro deste recinto. Se aumentarmos mais para o ano, vai piorar a experiência do evento para os nossos participantes”, justificou o rosto da conferência tecnológica.

Em 2019, a Web Summit terá instalações provisórias na antiga Praça Sony, conforme anunciou o presidente da câmara de Lisboa, Fernando Medina, em entrevista ao Dinheiro Vivo publicada este domingo.

Wi-fi quase a 100%

Paddy Cosgrave aproveitou ainda a conferência de imprensa para adiantar que a internet sem fios do evento “funcionou constantemente, a 99,5% ou 99,6”. Isto ocorreu num ano que foi batido o recorde de tráfego de internet dentro do Parque das Nações, embora alguns dispositivos tenham registado alguns problemas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Rodrigo Cabrita/Global Imagens

Idosos com isenção de mais-valias se aplicarem dinheiro em PPR

Cecília Meireles

CDS também quer IRS atualizado à taxa de inflação

Foto: Filipe Amorim/Global Imagens

“A banca não está a ajudar o Sporting na emissão obrigacionista”

Outros conteúdos GMG
Paddy Cosgrave vai mudar-se para Lisboa